Informática para Concursos

Informática para Concursos

Flvio Santos Site: www.flaviosantos.info E-mail: [email protected] [email protected] msn: [email protected] Fone: 9466-5014 / 8691-7309 / 9726-2693 / 30232639 Mdulo 01 Introduo a Microinformtica Prof Flvio Santos Tpicos

Introduo Conhecimentos bsicos em informtica Hardware parte fsica do computador Por dentro do gabinete Bits e bytes como o computador entende as coisas Cpu e perifricos Unidades de medida do computador Barramentos da placa-me (tipos e valores) Conexo com perifricos externos Configurao de um computador Informaes complementares hardware

Software a alma da informtica Arquivos e pastas a organizao lgica dos discos Sistema operacional Processo de inicializao do computador (boot) Flvio Santos - Informtica para Concursos 3 Tipos de Computador Os computadores so classificados de acordo com sua finalidade e porte, e esto divididos nas seguintes categorias bsicas: Palmtop: Como o nome diz, o palmtop cabe na palma da mo. o computador de bolso Notebook: ou laptop. o computador porttil, que pode ser carregado como uma valise, Os dois nomes costumam ser usados sem distino, pois em geral tm os

mesmos recursos. O que os difere, portanto, o tamanho. Ambos so portteis, mas o laptop um pouco maior em relao ao notebook. Tablets: Um tablet PC ou simplesmente tablet um dispositivo pessoal em formato de prancheta que pode ser usado para acesso Internet, organizao pessoal, visualizao de fotos, vdeos, leitura de livros, jornais e revistas e para entretenimento com jogos 3D. Apresenta uma tela touchscreen e tem como o dispositivo de entrada principal a ponta dos dedos ou uma caneta, em vez de um teclado ou mouse. Exemplos: Ipad, Galaxy. Desktop: ou computador de mesa. Para uso pessoal ou trabalho. A maioria dos computadores do mundo do tipo desktop. Estao de trabalho, ou workstation:. So computadores de mesa que so utilizados em redes de computadores, em empresas, escolas etc. Servidor de rede: computadores que trabalham em redes prestando servios aos

usurios. Ex: servidor de impresso, servidor de dados, servidor web, servidor proxy. Mainframe: Computador de grande porte para trabalho pesado em grandes instituies, como bancos e rgos de governo. Super computadores: So os computadores com maior capacidade de processamento existentes. Existem poucos no mundo e so destinados a tarefas que exigem volumes enormes de processamento, como pesquisas cientficas e previso do tempo. Sistema Computacional Um sistema computacional formado por um conjunto de dispositivos eletrnicos (hardware) capazes de receber e processar informaes de acordo com um programa (software), para atender s necessidades dos usurios (peopleware) de computador. Divide-se em: Hardware O Hardware a parte fsica do computador, ou seja, o conjunto de componentes eletrnicos, circuitos integrados e placas, que se comunicam atravs de barramentos.

Software Em contraposio ao hardware, o software a parte lgica, ou seja, o conjunto de instrues (programas de computador) e dados (textos, planilhas, msicas, fotos etc) que processado pelos circuitos eletrnicos do hardware. Toda interao dos usurios de computadores modernos realizada atravs do software, que a camada, colocada sobre o hardware, que transforma o computador em algo amigvel para o ser humano Peopleware So pessoas que trabalham direta ou indiretamente usando computadores. Entretanto, voc precisa entender a diferena entre usurio e profissional de Informtica. O usurio aquele que usa o computador como uma ferramenta para ser mais produtivo no trabalho, nos estudos, ou no seu dia a dia. Todos devem se preocupar em ser usurios competentes. O profissional de Informtica, alm de ser um usurio competente, tem conhecimentos a mais, que lhe permitem dar manuteno em computadores, administrar redes, desenvolver programas, criar sites de Internet etc. Hardware parte fsica do computador Gabinete: a parte mais importante do computador, podemos dizer que o gabinete o computador propriamente dito. Dentro dele, h vrios componentes que fazem o processamento da informao. Mas ateno, no chame o gabinete de cpu, pois so coisas diferentes (algumas pessoas, inclusive tcnicos costumam chamar o gabinete de cpu

porque esta a cpu est dentro do gabinete). Monitor: a tela que nos mostra as respostas que o computador nos d. um perifrico de sada (pois a informao sai do computador para o usurio). Teclado: conjunto de teclas que permite que operemos o computador atravs de comandos digitados. um perifrico de entrada. Mouse: atravs dele, controlamos uma setinha (popularmente conhecida como ponteiro do mouse) que aponta para os itens na nossa tela. Tambm um perifrico de entrada. Flvio Santos - Informtica para Concursos 7 A estrutura do gabinete Dentro do gabinete so encontrados os componentes que formam o computador propriamente dito, como as memrias, o processador e o disco rgido, todos eles esto direta ou indiretamente ligados placa me. Placa me: Se voc j viu um computador por dentro, j reparou na pea que conecta todos os demais componentes: a placa-me. Uma placa-me permite que todas as partes de seu computador recebam energia e comuniquem-se entre si. As placas-me evoluram bastante nos ltimos vinte anos. As primeiras placas tinham poucos componentes funcionais. A placa-me do primeiro IBM PC tinha

somente um processador e slots. Os usurios conectavam componentes como controladoras de discos rgidos e memria nos slots. Hoje, as placas-me ostentam uma variedade de itens embutidos nela que afetam diretamente a capacidade e potencial de atualizaes do computador. Neste artigo, veremos os componentes gerais de uma placa-me. Flvio Santos - Informtica para Concursos 8 Interfaces Integradas(ON-BOARD) So placas onde grande parte dos dispositivos como placas de rede, vdeo, modem e som j vem integrados na sua prpria estrutura sem a necessidade de adquirir uma interface separada. Baixo desempenho e baixo custo: depende do processador, compartilha memria Flvio Santos - Informtica para Concursos 9 Placa me On Board - Imagem 002

Placa me Off Board - Imagem 001 Placa me Off Board - Imagem 002 Vdeo Normal Caracterstica: Tem sua prpria memria no compartilha memria com o computador Vdeo ON-BOARD Compartilha memria com o computador, prejudicando assim o desempenho do processador, no recomendada para aplicaes que requer alto desempenho grfico. Flvio Santos - Informtica para Concursos 13 Principais componentes da placa me Microprocessador: o chip mais importante do computador, cabendo a ele o processamento de todas as informaes que passam pelo computador. Ele reconhece quando alguma tecla foi pressionada, quando o mouse foi movido,

quando um som est sendo executado e tudo mais... Devido a sua importncia, consideramos o processador como o crebro do computador e vamos estud-lo com mais detalhamento. Os processadores (ou CPUs, de Central Processing Unit) so chips responsveis pela execuo de clculos, decises lgicas e instrues que resultam em todas as tarefas que um computador pode fazer e, por esse motivo, so tambm referenciados como crebros dessas mquinas. Embora haja poucos fabricantes (essencialmente, Intel, AMD e VIA), o mercado conta com uma grande variedade de processadores. Apesar disso e das diferenas existentes entre cada modelo, todos compartilham de alguns conceitos e caractersticas Flvio Santos - Informtica para Concursos 14 A ULA o dispositivo que faz as operaes elementares (adio, subtrao etc.), operaes lgicas (AND, OR, NOT), e operaes de comparao (por exemplo, comparar dois bytes e dizer se so iguais). nesta unidade que o "trabalho real" feito.

A unidade de controle armazena a posio de memria que contm a instruo corrente que o computador est executando, informando ULA qual operao a executar, buscando a informao (da memria) que a ULA precisa para execut-la e transferindo o resultado de volta para o local apropriado da memria. Feito isto, a unidade de controle vai para a prxima instruo (tipicamente localizada na prxima posio da memria (endereo de memria), a menos que a instruo seja uma instruo de desvio informando o computador que a prxima instruo est em outra posio). O Processamento onde os dados de entrada sero tratados para gerar um determinado resultado. Por exemplo, o computador executa o arquivo. Outros exemplos: o clculo salarial, uma complexa expresso matemtica, ou at mesmo uma simples movimentao de dados ou comparao entre eles. Unidade de Processamento A parte responsvel pelo processamento em um computador a Unidade Central de Processamento(UCP), usualmente denominada de CPU(Central Processing Unit) o termo em ingls. Essa unidade o processador que o responsvel pelo controle e o processamento do computador, fazendo uma analogia podemos classifica-l como o crebro do computador. o circuito eletrnico que processa as informaes dentro do computador, o componente bsico de qualquer computador, apesar dos diferentes modelos que temos atualmente. A velocidade do processador medida em MegaHertz(Mhz) ou GigaHertz(Ghz) variando de acordo com o modelo. Clock A Freqncia

Os circuitos eletrnicos utilizam um cristal para controlar o fluxo de sinais responsveis pelo seu Funcionamento. A freqncia de um processador a medida, em ciclos por segundo (Hz); Obs.: 1Hz = 1 Ciclo por segundo. A CPU formada pela Unidade de Controle(UC) e pela Unidade Lgica e Aritmtica(ULA). Flvio Santos - Informtica para Concursos 15 Barramentos so conjuntos de sinais digitais com os quais o processador comunica-se com o seu exterior. Em resumo eles so vias, linhas, estradas de comunicao entre os vrios dispositivos do computador. Divises dos Barramento Barramentos de Dados: por onde trafegam as instrues dos dados; Barramento de Endereos: por onde passam as informaes de endereos de memria fornecidos pela CPU. Barramento de Controle: por onde passam os sinais que indicam operaes de escrita ou leitura na memria. Barramentos Internos Os barramentos Internos so aqueles que ligam a CPU (processador) aos componentes

que ficam dentro do gabinete. Existem vrios tipos de barramentos para ligar os equipamentos internos, iremos visualizar alguns deles. Barramentos Internos Os barramentos Internos so aqueles que ligam a CPU (processador) aos componentes que ficam dentro do gabinete. Existem vrios tipos de barramentos para ligar os equipamentos internos, iremos visualizar alguns deles. BARRAMENTO IDE(Integrated Drive Eletronics) utilizado para conectar (HD, Drives de CD, Gravadores de CD, Drives de DVD, Gravadores de DVD) placa-me do computador. Em cada barramento IDE permite a conexo de apenas dois desses equipamentos. Podemos classific-las em IDE Primria e IDE Secundria ou dependendo da placa-me a identificao poder ser (IDE1 e IDE2) ou (IDE0 e IDE1), o total de equipamentos de armazenamento interno podem ento ser quatro. Com relao a sua velocidade de transferncia de dados podendo chegar hoje at os 133 MB/s. Flvio Santos - Informtica para Concursos 17

Serial Ata(SATA) Serial ATA ou simplesmente SATA o padro de discos rgidos criado para substituir os discos ATA, tambm conhecidos como IDE. A taxa de transferncia mxima terica de um disco Serial ATA de 150 MB/s ou 300 MB/s, contra os 133 MB/s de um disco rgido IDE. Barramento ISA(Industry Standard Architecture) O barramento ISA utilizado para placas de expanso, como modems, placas de som, placas de vdeo, o ISA caiu em desuso pelo desenvolvimento de barramentos bem mais rpidos que ele. Trabalha com uma largura de banda 16 bits (transfere 2 bytes por vez) e tem uma freqncia de 8MHz, o que permite uma taxa de transferncia de 16MB/s (Megabytes por segundo). O barramento ISA no possui a caracterstica de Plug and Play. Barramento PCI(Peripheral Component Interconnect) Substituto do barramento ISA nas novas placas-me. O barramento PCI trabalha com uma freqncia 33Mhz e largura de banda de 32 bits. A taxa total de transferncia entre um equipamento ligado ao barramento PCI e o processador de cerca de 133 MB/s. O barramento PCI Plug

and Play. Flvio Santos - Informtica para Concursos 18 Barramento AGP Este barramento exclusivo para placas de vdeo. Sua taxa de transferncia muito superior do barramento PCI que era o utilizado anteriormente. O barramento AGP opera com uma freqncia de 66MHz (o dobro do PCI) e uma largura de 32 bits, que permite transferncias da ordem de 266MB/s. O AGP tambm evoluiu para AGP 2X (533MB/s), AGP 4X (1066MB/s equivalente a 1GB/s) e finalmente, em algumas placas me para AGP 8x (2133MB/s ou 2,1GB/s). Flvio Santos - Informtica para Concursos 19 Barramentos Externos Os barramentos externos so os que interligam a CPU aos equipamentos que encontram-se fora do gabinete (como teclado, mouse, impressora, etc.).

Podemos ver os barramentos externos nos pequenos encaixes para os conectores dos equipamentos na parte traseira do gabinete, e que so conhecidos como portas. Barramento PS/2 (Porta PS/2) o barramento atualmente usado para conectar mouse e teclado. H duas portas na parte traseira do gabinete, uma para o mouse e a outra para o teclado. Porta Serial A porta serial um barramento usado por uma srie de equipamentos que transferem relativamente pouca informao, como mouses, modems, cmeras (webcam), etc. Num computador pessoal, os conectores mais comuns para o barramento serial so DB-9 (que usa nove pinos, o menor na figura acima) e DB-15 (que usa 15 pinos). O barramento serial transmite apenas 1 bit. Ou seja, os bits so transmitidos em fila, um a um, da o nome do barramento ser SERIAL (em srie). A velocidade de comunicao de um barramento serial pode chegar a 115 Kbps e equivalem a 14,4KB/s. Flvio Santos - Informtica para Concursos 20

Porta Paralela A porta paralela era usada para conectar equipamentos que exigiam um mais intenso trfego de dados, como impressoras, scanners, unidades de armazenamento externas (como o Zip Drive, por exemplo), etc. mais rpida que a porta serial, pois ela envia 8 bits por vez. um barramento relativamente antigo, que como o serial, est sendo cada vez menos utilizado em computadores atuais. A porta paralela usa conector DB-25. Barramento USB(Universal Serial Bus) Universal Serial Bus (USB) um tipo de conexo Plug and Play que permite a conexo de perifricos sem a necessidade de desligar o computador. Barramento, que est substituindo as antigas portas seriais e paralelas para conectar equipamentos externos. Uma caracterstica muito interessante sobre o barramento USB que, em uma nica porta podem ser conectados 127 equipamentos diferentes em fileira, ou seja, um ligado ao outro. Nmero mximo de conexes: 127 Velocidade: 1,5 ou 12 Mbps Comprimento mximo: cinco metros

Firewire uma interface serial para computadores pessoais e aparelhos digitais de udio e vdeo que oferece comunicaes de alta velocidade e servios de dados em tempo real. O FireWire (tambm conhecido como i.Link, IEEE 1394 ou High Performance Serial Bus/HPSB) consegue ser at 30 vezes mais veloz que o padro USB, sua taxa de transferncia chega aos 400Mbps(50MB/s). um barramento usado por vrios tipos de equipamentos, entre eles drives removveis, cmeras digitais, televiso digital, impressoras, scanners, dispositivos de som, etc. possvel conectar ao mesmo tempo, at 63 aparelhos em um nico barramento. Barramento PCMCIA (PC CARD) Desenvolvido para ser utilizados em notebooks e handhelds pelo que quase todos os equipamentos vm neste formato de carto, como modems, placas de som, placas de rede. A diferena dos computadores de mesa nos quais podemos acoplar placas de expanso, os portteis, por seu tamanho reduzido, utiliza o PC CARD (um carto) para poder fazer expanses.

Flvio Santos - Informtica para Concursos 22 Classificao das memrias Podemos conceituar memria como dispositivos responsveis pelo armazenamento das informaes (dados). A memria pode ser classificada como: Memria Principal Memria Secundria Memria Auxiliar Memria Principal (Primria) A memria principal ou primria, est dividida em dois circuitos integrados, de uma forma mais simples, da seguinte forma: ROM (Read Only Memory) Memria apenas de leitura => uma memria no voltil (permanente) que contm pequenos programas gravados de fbrica contendo informaes sobre o computador que no podem ser alterados pelo usurio. Estes programas so lidos durante a inicializao do computador (Boot), est

memria tambm conhecida como BIOS), OBS.: Memria Cache => uma extenso da memria RAM ou do processador, de acordo com o fabricante do computador, interposta entre o processador e a memoria RAM, com a finalidade de armazenar registros das informaes que j foram executadas aps a ultima inicializao do computador tornando o acesso a estas informaes mais rpido. Flvio Santos - Informtica para Concursos 23 RAM (Randon Access Memory) Memria de acesso randmico => a memria temporria utilizada pelo computador, que tem como principal funo armazenar os dados resultantes de uma operao (processamento). Esta memria voltil e de leitura e gravao. No podemos esquecer que a memria RAM temporria, ao desligar o computador todo seu contedo ser apagado. Memria ROM de um PC A memria ROM (Read-Only Memory) uma memria que s pode ser lida e os dados no so perdidos com o desligamento do computador. Enquanto a memria

RAM aceita gravao, regravao e perda de dados, a ROM utilizada para que o processador execute um software, chamado de firmware. Basicamente, existem trs rotinas nessa memria, que so acessados toda vez que ligamos o computador: BIOS; POST; SETUP. Existe uma variao da ROM chamada memria preferencialmente de leitura que permite a re-gravao de dados. So as chamadas EPROM (Erasable Programmable Read Only Memory) ou EEPROM (Electrically Erasable Programmable Read-Only Memory). Flvio Santos - Informtica para Concursos 24 A Memria secundria ou Memria de Massa usada para gravar grande quantidade de dados, que no so perdidos com o desligamento do computador, por um perodo longo de tempo. Exemplos de memria de Massa: CD; DVD;

Disco rgido; Disquete; Pen drive. Normalmente a memria secundria no acessada diretamente pela CPU, mas sim por meio dos dispositivos de Entrada e Sada. Isso faz com que o acesso a essa memria seja muito mais lento do que o acesso memria primria. Disquete de 3 Superfcie magntica de armazenamento de dados possui capacidade nominal de 1,44MB e capacidade real de 1,38MB quando utilizado no Windows por causa da FAT. Flvio Santos - Informtica para Concursos 25 CD Compact Disk Armazenamento ptico dos dados, com capacidades entre 650 e 700 MB. A unidade leitora do CD chamada de Drive de CD, e a sua velocidade de leitura

esta medida como mltiplo de uma velocidade X padro. Onde X = 150KB/s. Hoje em dia, h drives com 50x, 55x, 60x, etc. Existem tambm os gravadores de CD, equipamentos que so normalmente citados com suas trs velocidades, como em CDRW 24x10x40x (a maior sempre de leitura, e a menor sempre de regravao, a que sobrar a de gravao). Tipos de CD: CD-ROM: No pode ser alterado pelo usurio, apenas lido. Os dados deste CD so gravados pelo fabricante; CD-R: Podem ser gravados vrias vezes pelo usurio, apenas no pode ter seu contedo apagado. CD-RW: Pode ser gravado e apagado vrias vezes pelo usurio. DVD Digital Versatile Disk Armazenamento ptico dos dados com capacidade normalmente entre 4,7GB DVD de camada simples e 8,5 para o DVD de camada dupla, possui as mesmas dimenses do CD. O DVD constitui uma nova tecnologia de armazenamento ptico que apesar de possuir as mesmas dimenses do CD como foi descrito anteriormente, tem uma capacidade de armazenamento maior. Flvio Santos - Informtica para Concursos

26 Cache A Memria Cache uma memria eltrica (como a RAM) que armazena dados mais rpido que a RAM. Na verdade, a memria Cache um tipo de RAM. Sua funo armazenar os dados mais recentemente requisitados da memria RAM principal. Quando a CPU requisita um dado RAM, ele copiado para a Cache para que, se for requisitado novamente, no seja necessrio buscar na RAM outra vez. Normalmente a memria nitidamente separada da ULA em uma arquitetura de computador. Porm, os microprocessadores atuais possuem memria cache incorporada, o que aumenta em muito sua velocidade. Nveis de Cache Cache L1(Interna): localizada dentro do processador. Cache L2 (Externa ou Interna): antigamente era externa localizado na placa-me, hoje os processadores possuem a L2 interna. Cache L3 (Interna): para processadores que no so normalmente encontrados em nossos computadores e sim para computadores com maior poder de processamento. Buffer uma regio de memria temporria utilizada para escrita e leitura de dados. Os dados podem ser

originados de dispositivos (ou processos) externos ou internos ao sistema. Os buffers podem ser implementados em software ou hardware. Normalmente, os buffers so utilizados quando existe uma diferena entre a taxa em que os dados so recebidos e a taxa em que eles podem ser processados, ou no caso em que essas taxas so variveis. Flvio Santos - Informtica para Concursos 27 Cpu e perifricos Didaticamente, podemos definir os componentes fsicos do computador como divididos em duas categorias: a cpu (unidade central de processamento) e os perifricos. Muitos usurios erroneamente chamam o gabinete de cpu, mas o correto dizer que a cpu est dentro do gabinete, mais precisamente, dentro do processador. A cpu uma unidade de controle central de todos os processos do computador, e est localizada dentro do microprocessador. Tudo o mais que no for cpu, considerado perifrico (o que est na periferia, ao redor, ajudando a cpu a funcionar). Perifricos de entrada: so aqueles que fazem a informao entrar na cpu, ou seja, tem mo nica do usurio para a cpu. So eles: teclado, mouse, cmera, microfone, scanner,

etc. Perifricos de sada: so os dispositivos que permitem que a informao saia da cpu para o usurio. Exemplos: monitor, impressora, caixas de som, plotter, data show (projetor), entre outros. Perifricos mistos (entrada e sada): so perifricos de mo dupla, ora a informao entra na cpu, ora ela sai. Podemos citar: disquete, disco rgido, modem, placa de rede, e as memrias (ram e cache). Nestes dispositivos, a cpu tem o direito de ler (entrada) e gravar (sada). Flvio Santos - Informtica para Concursos 28 HD Disco Rgido Armazenamento magntico dos dados, atualmente chega a centenas de GB de capacidade de armazenamento.Nele so guardados os nossos programas e dados.Ele tambm pode ser chamado de HD ou Winchester. Cartes de Memria Utilizam memria Flash (FEPROM) e possuem diversas capacidades como por exemplo: 32MB, 64MB, 128MB, 256MB e at 512MB. Existem vrios formatos

diferentes de cartes. Memrias Flash USB Armazenamento que utiliza memria Flash (FEPROM), possui diversas capacidades: 256MB, 512MB, 1GB, 2GB e at 8GB. Tambm identificado como Pendrive. Flvio Santos - Informtica para Concursos 29 Para explicar mais precisamente sobre alguns perifricos, acompanhe a listagem abaixo: Modem: um perifrico que permite a conexo com outro computador atravs de uma rede dial- up (conexo telefnica) para, por exemplo, permitir o acesso internet. Placa de rede: permite que o computador se conecte a uma rede local (lan) atravs de cabos especficos, chamados cabos de rede. Placa de som: permite que o computador emita som estreo pelas caixinhas de som. Placa de vdeo: realiza a comunicao entre processador e monitor, sem esse perifrico, o

computador no conseguiria desenhar na tela do monitor, ou seja, no seria possvel trabalhar. Atualmente, os micros vendidos nas maiorias das lojas do pas apresentam todos os perifricos bsicos j inseridos na placa me, so os chamados micros on board, ou seja: placa de som, placa de rede, placa de vdeo, fax/modem vm todos j dentro da placa me. Esses micros so fceis de instalar e mais baratos, mas a qualidade dos produtos colocados nas placas me deve ser bem escolhida pelos que fabricam e comercializam os produtos. Alm do mais, essas placas normalmente vm de fbrica com poucos slots (lacunas para encaixar outras placas), o que limita muito as possibilidades de upgrade (melhoria no computador, como aumento de recursos, velocidade, etc...). Flvio Santos - Informtica para Concursos 30 Modem - a placa de modem, que permite a comunicao de dados atravs de uma linha telefnica convencional. O terceiro micro apresenta uma placa isdn, que um dispositivo que permite a comunicao atravs de uma linha telefnica digital (cujo sistema

chamado de isdn). Placa de vdeo o nome dado ao equipamento que recebe os dados do processador e os desenha no monitor. Dois dos computadores citados acima usam uma placa de vdeo com 8mb de capacidade de memria (chamada memria de vdeo). O computador do meio usa uma placa de vdeo aceleradora (ideal para programas e jogos que usam recursos de 3d) com 32mb de memria de vdeo. Placa de Rede (Entrada e Sada) um equipamento usado para conectar computadores em uma rede local ou LAN, tambm pode ter a denominao de adaptador de rede ou NIC(Network Interface Card).

Flvio Santos - Informtica para Concursos 31 Armazenamento de dados Na memria do computador, um bit a menor parte de uma informao possvel de ser armazenada. Isto porque o computador s entende e armazena dados em linguagem binria. O bit representado por dois dgitos: 0 (zero) e 1 (um). Quando o valor do bit zero, ele est desligado (sem energia eltrica); quando o bit um, ele est ligado (com energia). Como o bit s pode representar dois estados foi necessrio agrupar um conjunto de 8 (oito) bits para representar uma letra, um caracter qualquer. A esse conjunto de bits d-se o nome de byte, que por sua vez representa um caracter. Expressam-se as quantidades em prefixo binrio (e no no Sistema Internacional de Unidades), que uma forma de quantificao utilizada em Informtica onde se torna mais til utilizar potncias de dois do que potncias de dez.

Bit (simplificao para dgito binrio, "BInary digiT" em ingls) a menor unidade de informao usada na Computao. Observe a escala abaixo: Flvio Santos - Informtica para Concursos 32 Byte 1 Byte = 8 bits (23 bits) Kilobyte (Kb) 1 024 Bytes (210) Megabyte (Mb) 1 024 KB 1 048 576 Bytes (220) Gigabyte (Gb) 1 024 MB 1 048 576 KB 1 073 741 824 Bytes (230) Terabyte (Tb)

1 024 GB 1 048 576 MB 1 073 741 824 KB 1 099 511 627 776 (240) Bytes Flvio Santos - Informtica para Concursos 33 Tipos de impressoras Impressora matricial: uma impressora que utiliza uma matriz (conjunto) de agulhas que pressionam uma fita de tinta contra o papel. Essa a nica impressora atual que imprime por contato (tocando no papel), portanto ela permite a impresso de vrias vias carbonadas (papel carbono). Impressora jato de tinta: uma impressora que imprime utilizando-se de cartuchos cheios de tinta que cospem tinta no papel. No h contato fsico da cabea de impresso com o papel. Impressora laser: utiliza um canho que dispara um feixe de laser num rolo imerso em p que serve de tinta (este p chama-se toner). A parte impressa no rolo se prende ao papel, por meio de processos qumicos. Neste tipo de impresso tambm no h contato

da cabea de impresso com o papel. Plotter ou plotadora: nome dado s impressoras de grande porte (que so usadas para imprimir plantas baixas de apartamentos e casas em engenharia e arquitetura). Essas impressoras tm uma rea lateral muito grande, o que permite a impresso de pginas muito largas, ideais para as plantas nas quais so impressas. Atualmente j existem plotters que imprimem como as impressoras jato de tinta. Flvio Santos - Informtica para Concursos 34 Processo de inicializao do computador (boot) No momento em que ligamos o computador, um chip chamado bios (sistema bsico de entrada e sada) acorda. A funo dele apenas ligar o resto do computador, fazer um diagnstico dos componentes existentes, e por fim, chamar o so (Sistema Operacional) para o trabalho. O bios um tipo de memria rom (memria somente para leitura). Isso significa que todo o contedo do bios j foi, na fbrica, gravado neste chip e no pode ser mais alterado. Uma memria do tipo rom s pode ser lida, utilizada, mas seu contedo no pode ser alterado pelos usurios. Um

programa gravado em uma memria rom chamado de firmware. Logo que o sistema operacional requisitado pela bios, ela deixa de funcionar (volta a dormir) e ele carregado de onde estava gravado para a memria ram. O so no foge regra do mundo da informtica, ele s pode ser gravado em alguma unidade de disco, na forma de arquivos. S para se ter uma idia, o sistema Windows ocupa cerca de 120 mb de informao. Flvio Santos - Informtica para Concursos 35 Software a alma da informtica Nosso computador um equipamento fsico completo, cheio de partes interligadas que formam um conjunto harmnico e funcional e, por isso, no necessita de mais nada, certo? Errado! A mquina em si est completa, mas no tem alma, est funcionando como um corpo morto, que no possui contedo vivo para fazer ele funcionar. De que adianta ter um corpo se no sentimos, pensamos, lembramos, imaginamos, calculamos? Da mesma forma como nesta analogia espiritualista, o nosso computador funciona. Todas as partes fsicas do computador so chamadas de hardware, mas que no funcionam se no estiverem associados a um software (toda a parte lgica, gravada nos discos, que

faz o computador funcionar). Software todo e qualquer conjunto de instrues (ordens) que o computador executa. Seja um programa para fazer clculos de engenharia, at um simples calendrio que apresenta as datas na tela do computador. Flvio Santos - Informtica para Concursos 36

Recently Viewed Presentations

  • NASA ROSES 2007: Application of Satellite Data to

    NASA ROSES 2007: Application of Satellite Data to

    Outline Overview of Applied Science Problem: Satellite CI Nowcasting and SATCAST Proposed Plans Project goals Convective regime: Definition NASA "A-Train" data Database formulation Case analyses Progress to Date & Timeline Courtesy, NCAR RAP Lightning: Type (CG, IC, CC) Amount Polarity...
  • graphics.ics.uci.edu

    graphics.ics.uci.edu

    Right: A and B have the same hue but different saturations. Chrominance. Chrominance - Hue and saturation. Chrominance (x,y) = (X/I, Y/I) Chromaticity chart. Projection on a plane with normal (1,1,1) Reduction of dimension. Similar to 3D to 2D in...
  • Advisory Project Student Guide! To help students for

    Advisory Project Student Guide! To help students for

    Advisory Project Student Guide! To help students for the TechYes Advisory Project
  • Noel Pearson - EnglishSchmenglish

    Noel Pearson - EnglishSchmenglish

    Composer: Noel Pearson. ... he is able to present his arguments in a formal and educated way and is greatly aided with his lawyer background. Throughout the speech, he is able to incorporate personal perspectives, priceless views which have indeed...
  • Title Layout - cdn.ymaws.com

    Title Layout - cdn.ymaws.com

    Sarah A. Bajorek, PharmD, BCACP, is the Pharmacy Supervisor for Transitions of Care and Medication Reconciliation at UC Davis Health and an Assistant Clinical Professor with UC San Francisco's School of Pharmacy. At UC Davis, she leads the Transitions of...
  • PowerPoint 演示文稿 - Harvard University

    PowerPoint 演示文稿 - Harvard University

    The version of GEOS-Chem model we used is 11.01, meteorological field is MERRA2 and emission inventory is MEIC in 2016. To quantify the necessity of district-joint control measures, we designed three numerical experiments and areas in CTRLZJ experiment are core...
  • Mechanical Ventilation

    Mechanical Ventilation

    APRV Airway Pressure Release Ventilation Like BiPAP/BiLevel but time at the lower pressure ("release time") is usually short, 1-1.5 seconds Spontaneous breathing still allowed throughout low & high pressures APRV Airway Pressure Release Ventilation From Mosby's R. C. Equip. 6th...
  • www.whsd.k12.pa.us

    www.whsd.k12.pa.us

    Pennsylvania participates in the WIDA Consortium; the Consortium provides professional development and tester training and also manages test development. ... Secretary of Education www.education.state.pa.us The Taxonomy of Assessment Anchor Content Standards Content Area Grade Level 3.